Ir para Conteúdo

Notícias

Volta a Portugal passou por Arronches
08 ago '22 | Desporto
Volta a Portugal passou por Arronches
Segunda etapa da prova rainha do ciclismo nacional trouxe os melhores ciclistas do país às estradas e ruas arronchenses. Está na estrada a Volta a Portugal em bicicleta, prova rainha do ciclismo nacional que se encontra na sua 83.ª edição. A segunda etapa deste ano, realizada no passado sábado, dia 6 de agosto, trouxe de regresso os melhores ciclistas do país a Arronches, num percurso que se iniciou, simbolicamente, em Espanha, na cidade de Badajoz e que terminou em Castelo Branco. Em Arronches e vindo de Campo Maior, o pelotão começou por subir a Ladeira da Quinta, em direção à Torre Medieval do Castelo, atravessando posteriormente o Passeio 1.º de Maio, bem junto à imponente Fortificação Abaluartada da vila, fazendo depois a Rua do Movimento das Forças Armadas, a Rua Dr. Edmundo Curvelo e a Rua Professor Doutor Egas Moniz, antes de sair pela histórica Ponte do Crato, que atravessa o Rio Caia. Por toda a vila, os arronchenses saíram à rua para apoiar os atletas, que percorriam os 181,5 quilómetros da etapa num sábado de verão com intenso calor. No final, o primeiro ciclista a cortar a meta foi João Matias da equipa Tavfer-Mortágua-Ovos Matinados, seguido de Scott Mcgill do conjunto Wildlife Generation Pro Cycling, fechando o pódio Maurício Moreira que se encontra a competir pela Glassdrive Q8 Anicolor. É importante realçar que esta iniciativa deu uma grande dinâmica a Arronches, entusiasmando fortemente a população com uma modalidade que é muito querida de todos os portugueses, mas trazendo também benefícios para a economia local, nomeadamente para os setores da restauração e da hotelaria, que foram contemplados com a visita e o alojamento de várias das equipas que se encontram a participar na prova.
Segunda reunião de Câmara do mês decorreu em Mosteiros
26 jul '22 | Institucional
Segunda reunião de Câmara do mês decorreu em Mosteiros
Executivo municipal reuniu nas instalações da Junta de Freguesia mosteirense na tarde desta segunda-feira.   A Junta de Freguesia de Mosteiros recebeu, na tarde desta segunda-feira, dia 25 de julho, mais uma reunião do executivo da Câmara Municipal de Arronches, composto pelo presidente João Crespo, pelo vice-presidente Paulo Furtado e pelos vereadores Maria João Fernandes, João Luís Feiteira e Nuno Costa. Nesta sessão, foi aprovada a concessão de apoios a associações do concelho para a realização das suas atividades, servindo também a fase inicial para deferir mais um requerimento de apoio, por parte de um munícipe, ao abrigo do Regulamento de Apoio à Fixação de Famílias Jovens, na modalidade de apoio à habitação. Contou também com a aprovação do executivo a proposta de adesão do órgão deliberativo do Município à Associação Nacional das Assembleias Municipais, algo que ainda que terá ainda de ser aprovado definitivamente pela Assembleia Municipal de Arronches. Outro assunto que requer a aprovação da Assembleia Municipal é a proposta deferida nesta reunião que visa atribuir despesas de representação ao titular de cargo de direção intermédia de 2.o grau (chefe de divisão). Por outro lado, e depois de já ter sido outorgado pelo órgão deliberativo na sua última sessão ordinária, a Câmara Municipal vai proceder à alienação, em hasta pública, do Hotel Rural de Santo António, um processo que conhecerá desenvolvimentos nos próximos dias. No final da reunião, antes do deferimento de seis candidaturas ao Cartão Municipal do Idoso, foi ainda aprovada a integração do Município de Arronches no programa da X Edição do Festival Internacional de Cinema ‘Periferias’.
‘Periferias’ terminou com caminhada pela vila
25 jul '22 | Cultura
‘Periferias’ terminou com caminhada pela vila
Pelo segundo ano consecutivo, Arronches recebeu Festival Internacional de Cinema de Marvão e Valencia de Alcántara, certame que vai na sua décima edição.   Depois das atividades que se realizaram na passada quarta-feira, a edição especial da décima edição do Festival Internacional de Cinema de Marvão e Valencia de Alcántara em Arronches terminou neste sábado, dia 23 de julho, com uma caminhada pelo percurso pedestre 'Forte e Valorosa Vila de Arronches'. Esta atividade vem no seguimento daquilo que é um dos objetivos deste certame e que é o contacto com o ambiente e com o meio onde está inserido e desta forma dar a conhecer o património cultural da região, no caso da caminhada deste sábado, alguns dos monumentos, histórias e lendas da vila de Arronches. Embora não se tenha percorrido a totalidade do percurso da 'Forte e Valorosa Vila de Arronches', uma vez que o país se encontra em Situação de Contingência, o que impediu a deslocação para a parte rural do itinerário, os participantes percorreram a zona histórica da povoação, a zona ribeirinha, o passeio do Vassalo, havendo ainda tempo para uma rápida visita ao Centro Interativo da Ruralidade de Arronches. Ao longo da volta, o técnico do Município, Emílio Moitas, foi dando algumas explicações acerca dos pontos atravessados pelos participantes, entre os quais o presidente e o vice-presidente do Município, respetivamente João Crespo e Paulo Furtado e a diretora do festival, Paula Duque. Desta forma terminou mais uma edição especial do ‘Periferias, com os responsáveis da autarquia, da Associação Cultural ‘Periferias’ e a associação espanhola ‘Gato Pardo’, concordaram que esta é uma parceria para continuar e que, no próximo ano, o Festival Internacional de Cinema de Marvão e Valencia de Alcántara estará de regresso a Arronches.
‘Periferias’ de regresso a Arronches
21 jul '22 | Cultura
‘Periferias’ de regresso a Arronches
Concelho está a receber uma edição especial do 10.º Festival Internacional de Cinema de Marvão e Valencia de Alcántara.   Volvido um ano desde a primeira colaboração entre o Município e a Associação Cultural ‘Periferias’ e a associação espanhola ‘Gato Pardo’, o concelho de Arronches encontra-se a receber nova edição especial do Festival Internacional de Cinema de Marvão e Valencia de Alcántara, precisamente denominado precisamente ‘Periferias’, que vai na sua décima edição. Desta feita, o programa de Arronches iniciou-se nesta quarta-feira, dia 20 de julho, sob o lema ‘O Cinema somos nós’, com a maratona de filmes infantis no auditório do Centro Cultural, destacando-se, entre a assistência, as crianças que se encontram a frequentar o Centro Lúdico de Arronches e que assim tiveram oportunidade de desfrutar de uma manhã diferente. Ainda nesta quarta-feira, mas à noite, as atenções viraram-se para o Largo da Igreja de Esperança, local onde foi exibido o documentário ‘Dispersos pelo Centro’ de António Aleixo, que contou com a participação especial de Tiago Pereira, do projeto ‘A Música Portuguesa a Gostar Dela Própria’. Antes, porém, o presidente do Município de Arronches, João Crespo e a diretora do Festival, Paula Duque, dirigiram umas palavras a todos os presentes. O edil de Arronches, começou por agradecer a comparência o público presente, realçando depois a importância deste projeto e a pertinência de trazer a boa cinematografia portuguesa a locais onde habitualmente não há cinema, sendo por isso uma iniciativa que conta desde a primeira hora com o apoio do Município. Por sua vez, Paula Duque agradeceu a colaboração e receção prestada pela autarquia, falando depois um pouco daquilo que são os objetivos do festival, nomeadamente do enriquecimento cultural da população. A diretora do festival justificou também a escolha do documentário exibido, que classificou como uma “obra etnográfica” muito virada para a cultura tradicional. Paula Duque aproveitou ainda para elogiar Esperança, uma freguesia pela qual nutre especial carinho. Depois da visualização do filme, a noite terminou com uma breve atuação do Grupo das Pedrinhas de Arronches. De realçar ainda que esta edição especial do ‘Periferias’ em Arronches termina apenas no próximo sábado, dia 23 de julho, com o passeio pedestre pelo percurso 'Forte e Valorosa Vila de Arronches', que se inicia às 08H15. As inscrições para o mesmo podem ser efetuadas na Câmara Municipal ou através das redes sociais do Festival de Cinema 'Periferias'.
Esperança é “aldeia para o futuro”
20 jul '22 | Diversos
Esperança é “aldeia para o futuro”
Câmara Municipal de Arronches integra candidatura que vai ser apoiada pelo Novo Bauhaus Europeu.   O Município de Arronches, juntamente com as autarquias de Pampilhosa da Serra, Reguengos de Monsaraz, e Sabugal e ainda com a Comunidade Autónoma da Estremadura de Espanha, vai integrar o projeto, apoiado pelas Comissões de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro e do Alentejo, assim como da Região Autónoma da Estremadura e com a colaboração das Redes Aldeias Históricas de Portugal e Aldeias do Xisto, denominado ‘Rede de Aldeias para o Futuro’ que foi candidato e um dos vinte selecionados no âmbito do Novo Bauhaus Europeu. O Novo Bauhaus Europeu é uma iniciativa que visa conceder apoios a projetos e ideias que contribuam para a criação de espaços que aliem simultaneamente beleza, sustentabilidade e inclusão, em quatro categorias: restabelecer a ligação com a natureza; recuperar um sentimento de pertença; dar prioridade aos lugares e às pessoas mais necessitadas e promover uma reflexão de longo prazo centrada no ciclo de vida e integrada no ecossistema industrial. A candidatura ‘Rede de Aldeias para o Futuro’ foi elaborada sob uma ideia matriz que assenta na procura por novas soluções para dinamizar e revitalizar aldeias com um papel estruturante na oferta de bens e serviços na sua envolvente territorial, intervindo em espaços públicos significantes da identidade local, para criar novas centralidades e estimular a sua apropriação para novos usos comerciais, sociais e culturais, a partir de abordagens contemporâneas, pensadas em conjunto com a comunidade e focadas na religação das atividades quotidianas com a natureza. Em Arronches, esta candidatura vai surtir efeitos na área envolvente da Ponte Internacional do Marco, em Esperança, onde se irá proceder à requalificação da área, respeitando a natureza que a envolve, através da aplicação de material de longa duração, da plantação de vegetação que requeira pouca manutenção, melhorando ainda a acessibilidade e dotando a área de coerência formal. Esta intervenção vai complementar aquela que o Município de Arronches já tem a decorrer na mesma área. Esta foi uma de duas candidaturas deferidas em Portugal, sendo a outra na ilha açoriana do Faial, e a aprovação da mesma vai garantir o apoio à concretização dos projetos com acompanhamento interdisciplinar por peritos internacionais designados pela Comissão Europeia, que em cada aldeia colocarão os seus conhecimentos técnicos especializados ao serviço dos projetos, auxiliando na definição das intervenções e na identificação de mecanismos de financiamento comunitários.